Conheça 3 motivos para desistir do fundo multimercado que você tem

2

A gente não tem tanta dificuldade de entrar em um fundo de investimento. Porém, se a gente não estuda ele direito, a gente pode ter problemas. E mesmo que a gente estuda ele, a gente pode ter problemas, também. Mas, quando desistir do fundo multimercado?

A gente encontrou 3 ótimas respostas para isso. Por exemplo, pode ser que o seu perfil de investimentos não esteja compatível com a gestão do fundo, por exemplo. Ou pode ser que você tenha mudado de objetivo financeiro na sua vida.

E foi pensando em tudo isso que a gente criou este conteúdo para falar sobre os fundos multimercados. A gente não vai dar explicações detalhadas sobre o que é, como funciona ou como investir neles… O foco hoje é outro. Mostrar o que pode ser significante para você sair de um fundo multimercado.

Os 3 motivos!

E vale lembrar que ninguém tem que ficar em um fundo até conseguir lucro. Se você acha que tem motivo suficiente para sair dele, considere migrar para outra opção de fundo ou de investimento. Todos os seus ativos devem estar alinhados com o que você espera. Lembre-se disso. E agora conheça o que pode estar fazendo você desistir do fundo multimercado.

PROPAGANDA

1 – PERFIL

O primeiro dos motivos que a gente pode considerar que aceitável para desistir do fundo multimercado tem a ver com o seu perfil de investimentos. Você já deve ter ouvido falar disso e muitas vezes, não é mesmo?

O perfil investidor é algo que vai indicar qual o melhor mercado para você, com base na sua expectativa, experiência e histórico. Assim sendo, tem gente que não tem condições psicológicas para investir na bolsa de valores, por exemplo. Outros não tem “paciência” para a renda fixa. E assim por diante.

O fundo multimercado é aquele que investe uma parte em renda fixa e outra parte em outras aplicações, como câmbio, dólar, renda variável, commodities, entre outras. E sim é preciso ter um bom perfil adequado a esse tipo de investimento.

Dessa forma, pode ser que após entrar em um fundo e ficar alguns meses nele, você tenha percebido que ele não faz muito sentido para você. Existe a possibilidade de ele ser algo que não está compatível com o seu perfil. E isso é um motivo mais que suficiente para desistir dele.

Geralmente, a gente nota que o perfil está diferente do que a pessoa espera do fundo quando ela fica ansiosa demais pelos resultados. Mesmo porque um fundo, quase sempre, é um produto para o longo prazo. E, nesse caso, é preciso ter um perfil pensando nisso.

Saiba quanto economizar do seu salário para investimentos

2 – IMPREVISTOS

Outro motivo que é importante e pode ser motivo para você abandonar o fundo multimercado tem a ver com os imprevistos que podem acontecer na sua vida. E não estamos falando aqui de ficar sem dinheiro, viu. Mas, a verdade é que isso pode mudar os seus objetivos, sim.

Vamos supor que você tinha entrado em um fundo multimercado pensando em ter uma boa aposentadoria lá na frente. Mas, ao sair do seu trabalho, você notou que recebeu um bom dinheiro de FGTS e de acerto de contas. Aí, agora, você quer ter um fundo para viajar e não mais para agregar na aposentadoria.

Isso é uma mudança de objetivos e não de perfil. De qualquer modo, é um motivo para sair do fundo e migrar para outro, que tenha mais a ver com a sua necessidade atual. E esse é só um exemplo para explicar muitos outros que podem acontecer.

Como mencionamos no tópico anterior, um fundo, quase sempre, é pensado no longo prazo. No entanto, a gente pode ter vários objetivos no longo prazo. E eles podem variar conforme as nossas fases da vida. Até o nascimento de um filho pode te trazer novos objetivos, né.

Portanto, os especialistas também veem os imprevistos como motivação para o investidor desistir do fundo multimercado.

3 – GESTÃO

Por último, vamos falar da gestão do fundo, que, infelizmente e atualmente, tem sido motivo de desistência de pessoas dos fundos de investimentos. Muitas vezes, as pessoas nem observam tanto as taxas, mas quando a gestão é ruim, aí sim, elas não titubeiam.

E isso precisa ser estudado porquê de uma forma geral os fundos multimercados permitem aos gestores uma maior “liberdade” de escolher ativos. O que é bem diferente de um fundo de renda fixa, por exemplo, que é mais engessado.

E nesse caso o que acontece é que nem sempre o melhor gestor do mundo vai ser o melhor gestor para você. Muitas vezes, infelizmente, é preciso quebrar a cara mesmo. E aí, sim, mudar de gestão de fundos. Mas, nem sempre dá para saber se ele será um bom gestor para você.

Uma boa ideia para começar a pensar nisso é ver uma lista atualizada que a Anbima disponibilizada mensalmente e anualmente sobre os melhores gestores de fundos. Por lá, dá para ver valores e indicações em vários fundos, como de renda fixa e multimercados.

A página da Anbima se chama “Ranking de Gestores de Fundos de Investimentos”. E a última atualização aconteceu em agosto deste ano. Para acessar, clique aqui.

Novamente, vale lembrar que não é apenas isso que vai te dizer qual é o melhor fundo, ok? Mas, é uma forma inteligente de estudar as opções que se tem no mercado. E, para quem não sabe, a Anbima é um órgão muito respeitado no mercado financeiro, sendo confiável.

PROPAGANDA