3 aplicações financeiras a partir de R$ 100 no Tesouro Direto

11

Existe um erro muito comum em todo país em achar que investir dinheiro é algo de outro planeta ou algo que somente os ricos fazem. Na verdade, todo mundo pode investir dinheiro hoje em dia. Inclusive, no Tesouro Direto.

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais seguros do país porque é do Governo Federal. Além disso, rende mais do que a caderneta da poupança. E o melhor de tudo é que é “barato”, já que com R$ 30 você já pode iniciar sua vida financeira de investidor.

Pensando nisso e para desmistificar a ideia de que investir no Tesouro é difícil, é caro ou é para rico, nós criamos esse conteúdo com muita informação legal sobre esse tipo de investimento.

Confira aí os 3 investimentos mais clássicos e conhecidos do Tesouro para quem tem menos do que R$ 100 para começar a investir agora.

1 – O Tesouro Pré-Fixado

O Tesouro Pré-Fixado é um dos títulos mais conhecidos do Tesouro Direto. E, quase sempre, é a escolha dos investidores mais novatos pelo simples fato de que “o título não se altera conforme a Selic”.

PROPAGANDA

Isso é verdade. Estamos falando de um título que é pré-fixado, portanto, você já sabe quanto ele vai render no período de tempo. Assim sendo, se manter o investimento até o fim, o investidor vai ter aquele rendimento, como combinado.

Isso é bom? É seguro.

Agora, qual é o cuidado que se deve ter nessa opção de investimento? O fato de que quase nunca o título paga acima da Selic. Portanto, é uma opção para quem acredita que a Selic vai cair.

O título não acompanha a Selic, portanto, se a Selic não cair, o investidor perde um pouco do seu poder de compra.

O que queremos dizer é o seguinte: se você conhece o mercado e é um estudioso, tudo bem. Você pode achar que a Selic vai cair. Aí, nesse caso, vale a pena pensar no Pré-Fixado, que quase sempre fica abaixo da Selic.

Agora, se você está pensando em investir para o longo prazo, considere que há opções melhores e que vai manter o seu poder de compra, independente se a Selic subir ou cair. Continue lendo para entender isso.

Sobre os juros semestrais, que estão disponíveis em alguns investimentos do Tesouro, saiba que eles são cupons que são pagos a cada 6 meses. Ele não é interessante para quem está acumulando dinheiro porque cada cupom desse tem o abatimento do IR.

Ah sim, você quer saber o valor mínimo de investimento no Pré-Fixado, né? Anote aí: R$ 34,56.

2 – O Tesouro Selic

Se você tem só R$ 100 não vai rolar investir no Tesouro Selic. Mas, se você conseguiu juntar apenas R$ 1,87 a mais aí você já consegue. Então, ainda que seja aplicação maior do que R$ 100 vale a pena estar aqui, tá bom.

E, afinal, estamos falando de investimentos financeiros que partem dos R$ 100.

Bom, vamos lá.

O Tesouro Selic é um título do Tesouro Nacional, isto é, que está disponível entre os títulos do Tesouro Direto. Ele é um dos mais conhecidos hoje em dia porque é um dos mais fáceis de entender também.

O rendimento está atrelado à Selic. Isso quer dizer que ele é muito usado para manter o poder de compra do investidor. Isto é: não fazer o dinheiro do investidor perder valor, o que acontece na poupança.

Então, o Tesouro Selic é muito indicado para os investimentos e objetivos de longo prazo, como a aposentadoria, uma viagem para algum ano pré-determinado ou até mesmo como forma de acumular dinheiro para quitar o financiamento da casa.

Para se ter uma ideia, hoje temos o Tesouro Selic 2025, o que significa que quem investir hoje vai poder sacar os recursos em março de 2025 e ter um rendimento da Selic e mais 0,02%.

Ah, como falamos no início do tópico, o Tesouro Selic pode ser comprado hoje a partir de R$ 101,87, que é uma fração do título todo, que está custando R$ 10.187,77.

3 – O Tesouro IPCA

Mais um título que está na casa dos trinta e poucos reais. O Tesouro IPCA hoje em dia tem valor mínimo de R$ 36,74, o que é bem menos do que R$ 100, né.

Então, como funciona o IPCA? Ele é exatamente igual o Tesouro Selic. Com a diferença que não acompanha a Selic e sim o IPCA.

IPCA é o índice de preços do país, do mercado, do consumo. É ele que mede a inflação do país. Na tradução é Índice de Preços ao Consumidor Amplo.

Ele também é para longo prazo, com objetivos como a aposentadoria ou viagens. Atualmente, o rendimento dele está em 3,63%.

Portanto, o Tesouro IPCA também tem juros semestrais, que nem sempre valem a pena. E não tem um valor fixo, feito no contrato, ao passo que ele pode variar. E essa variação se dá por conta da inflação do país, medida pelo IPCA.

Simples, não é mesmo?

Sobre investir no Tesouro Direto

Para investir no Tesouro Direto é preciso ter uma conta em uma corretora de valores ou no banco. Isso porque essas instituições são responsáveis por intermediar o processo. Mas, saiba que você, como investidor, é que vai comprar o que julgar melhor.

Além disso, há taxas, como a de custódia, que é paga a cada 6 meses para a B3 (Bolsa de Valores do Brasil). O pagamento é sobre o seu rendimento e não o seu patrimônio total. E mesmo com esse desconto, o título, quase sempre, é melhor do que a poupança.

Para saber mais, conheça o Tesouro Direto.

PROPAGANDA