Saiba como acumular R$ 100 mil na aposentadoria ganhando 1 salário mínimo

2

Quando se fala em investimentos financeiros, a maioria das pessoas pensa que isso é assunto de quem já tem muito dinheiro. “Ah, o cara já era rico. Filho de pais ricos. Casado com mulher rica. Ganhou na loteria. Vem de um berço de ouro” e outros comentários.

No entanto, a verdade não é bem essa. Esses casos podem acontecer sim, mas não são os mais comuns. E o que vamos mostrar aqui hoje é que dá para juntar dinheiro para o longo prazo mesmo ganhando apenas 1 salário mínimo.

Se você não conhece muito dos investimentos financeiros ou se não conhece nada, saiba que este artigo também é para você. Aqui vamos falar de coisas bem simples de serem entendidas. E com foco em quem tem uma renda mínima, de 1 salário mínimo.

Uma pequena mudança de comportamento, uma pequena forma diferente de ver a vida e uma ideia que nem precisa ser tão brilhante assim já são suficientes para te auxiliar nessa mudança de vida e no preparo da sua aposentadoria.

Nunca sobra dinheiro no fim do mês

PROPAGANDA

Se você é das pessoas que acham e que notam que nunca sobra dinheiro no fim do mês, saiba que você pode estar vivendo ao contrário do que deveria. Como assim? Vamos explicar.

O ideal para nos tornamos ricos ou pelo menos conseguirmos juntar algum dinheiro é a gente viver, sempre, um passo a menos do que a nossa renda permite. Então, se ganhamos R$ 998 (que é o salário mínimo) temos que viver como se tivéssemos uma renda de R$ 898.

E não como se a gente tivesse uma renda maior, de R$ 1.098.

Isso parece bobagem, não é mesmo? Mas, não é, não. É muito verdade e faz todo o sentido. Porque se você não fizer isso e não pensar assim, considere que você nunca vai conseguir fazer sobrar dinheiro no fim do mês.

É preciso viver um degrau abaixo, um passo antes e dar um impulso mais tarde. Apenas mais tarde.

Pague-se primeiro!

Tem uma regra no mercado financeiro que é muito dita e diz algo como “pague-se primeiro”. O que quer dizer que antes mesmo de você pagar todas as contas e os boletos bancários e os carnês das Casas Bahia e os empréstimos, você tem que se pagar.

E se pagar, aqui no caso, é investir dinheiro, né.

Aí você pode estar dizendo agora que se fizer isso, as suas contas vão atrasar porque o dinheiro não vai dar. Se essa for a sua resposta, saiba que não está vivendo um passo a menos do que deveria viver.

É claro que retirarmos comodidade que temos no dia a dia é péssimo e ninguém gosta. Mas, saiba que é a coisa certa a se fazer se você quiser mudar de vida. Para melhor, claro. Dê um passo atrás agora mesmo.

Um degrau abaixo!

E o que a gente faz ou deveria fazer para dar um passo para trás? Ter gastos que são, apenas, essenciais para a sua sobrevivência. Aqui entra itens como alimentos, higiene e luz e água e só.

Boa parte do que você tem de conta aí não é essencial e você sabe muito bem disso, não sabe? Como falamos, não vai ser fácil ficar sem ver TV, sem ter internet, sem ter o celular da moda, sem ter o tênis da Nike, sem um monte de coisa.

Só que isso tudo não é essencial para a sua vida, ok?

Viver um degrau abaixo é saber que o esforço de hoje, essa falta de comodidade, vai ser importante para você acumular dinheiro para o futuro e não ficar dependente do governo federal, que está praticamente quebrado, não é mesmo?

É uma troca justa, não é? Então, comece a pensar no que é importante para você e mude a sua vida!

Invista 10%!

Agora, a gente vai começar a falar de investimentos, mas de um jeito bem fácil, tá bom? Não se preocupe que você vai entender tudo e vai saber como acumular mais de R$ 100 mil para quando se aposentar.

Primeiro, vamos começar com a hipótese de que você conseguiu viver um patamar abaixo e vai conseguir juntar, pelo menos, 10% do seu salário mínimo. O que vai dar aí uns R$ 100.

Então, você tem R$ 100 para investir todos os meses e esse é um excelente começo porque vai dar resultado e você vai ver como. Vamos falar da poupança, que você já conhece.

R$ 100 na poupança

A poupança tem hoje um rendimento de 4,5% ao ano. E, se você fizer aportes de R$ 100 todos os meses nele, ao final de 30 anos, você vai ter acumulado R$ 36 mil. E vai ter recebido de juros pouco mais de R$ 38 mil. E tudo vai dar R$ 74 mil.

Você consegue ver como esse investimento mensal faz diferença? Os R$ 100 que são 10% do seu salário pode parecer pouco, mas no decorrer dos anos, na soma final, ele se junta e você acaba tendo mais juros do que realmente acumulou.

Isso é demais, isso é juros compostos!

R$ 100 em outro investimento

Agora, não vamos falar de algum investimento especifico, mas sim de qualquer um que seja melhor do que a poupança. Geralmente, como um CDB ou LCI, eles rendem 100% do CDI, o que hoje significa rendimento anual de 6,4%.

E é aqui que você vai conseguir acumular mais de R$ 100 mil ao final de 30 anos. E fazendo o mesmo: aplicando R$ 100 mensalmente nesse tipo de investimento.

Para ser mais exato, você vai juntar os mesmos R$ 36 que juntaria na poupança. No entanto, os juros vão ser de mais de R$ 68 mil. E na conta toda, isso garante um patrimônio de, praticamente, R$ 104 mil.

Achou legal essa ideia? Comece a estudar mais do mercado financeiro e, inclusive, fale sobre isso com os seus amigos também.

Se você quer fazer outras simulações, acesse uma página online e gratuita que permite esses cálculos de forma simples. Você só precisa inserir o valor inicial (que poder ser R$ 0), os aportes mensais, as taxas e os prazos. Veja.

PROPAGANDA