5 dicas para fazer o bom uso do cartão de crédito

20

Você também acha que o cartão de crédito é um vilão do orçamento financeiro? A verdade é que ele é sim o principal “culpado” por muita gente estar endividada. Mas, temos que concordar que as pessoas precisam começar a usar de forma mais consciente. Por isso, vamos ver como fazer o bom uso do cartão de crédito.

A nossa ideia aqui é justamente essa: dar algumas dicas de como fazer o bom uso do cartão de crédito. Isto é, apresentar formas de como ele pode ser usado de maneira mais consciente.

1 – As compras parceladas do cartão

O grande problema do cartão de crédito acontece quando ele é usado de forma que ilude a pessoa. Quem tem um cartão de crédito acha que pode comprar o que quiser. Só que essa pessoa esquece que vai ter que pagar a conta mais para frente, seja daqui 30, 40 ou 60 dias.

Portanto, a primeira dica para fazer o bom uso do cartão de crédito é justamente pensar e diminuir as compras parceladas.

PROPAGANDA

O melhor exemplo é o do supermercado. Você vai ao mercado e paga no crédito. Aí, no mês que vem você vai ao mercado e note que ainda tem que pagar a fatura com a conta do mês passado. Obviamente, você acumulou duas compras no mercado. E agora?

Se estava difícil pagar uma só, o que vai fazer para pagar duas? É aqui que começa o problema. Então, evite usar o cartão de crédito muito constantemente. E, mais do que isso, faça usos estratégicos, como para imprevistos e não para todo tipo de gasto que você tem na vida.

2 – O limite de crédito do seu cartão

Uma das primeiras coisas que você deve considerar na hora de solicitar o cartão de crédito ou mesmo quando já tiver um é sobre o limite de crédito. De maneira geral, os bancos distorcem a ideia e acabam sempre liberando mais do que você poderia pagar.

Aí, se você ganha R$ 2 mil de salário é bastante possível que tenha um cartão como limite de R$ 5 mil. Só que isso parece bom, mas não é, não. Porque se você tem um bom limite, saiba que vai ter mais vontade de comprar e comprar produtos caros.

Só que você tem que lembrar que essa conta vai ter que ser paga. E se você usar o seu cartão agora, no limite total, vai ter que ficar alguns bons anos sem poder usá-lo novamente. Ter um limite alto só te cria uma ilusão sobre o seu cartão de crédito, cuidado!

E tem mais: seja ponta firme na hora de não deixar o seu gerente aumentar o seu limite. Isso pode ser uma forma dele se mostrar interessante para você, só que para você não vai ser nada bom, viu. Comece a ver seu gerente com olhos mais atentos.

Saiba como diferenciar os gastos mensais

3 – A quantidade de cartões de crédito

A quantidade de cartões de crédito que você tem é um dos pontos que vai dizer se você está fazendo o bom uso do cartão ou não.

Sabe por quê? Porque se você tem mais do que um cartão de crédito, saiba que vai ficar muito difícil fazer o controle dele. Se tem mais de dois, aí, vai ficar extremamente difícil controlar os seus gastos.

Portanto, não tem dica melhor do que dizer para você ficar com apenas um cartão de crédito. Assim sendo, se você tem mais do que um, comece a estudar a possibilidade de cancelar os outros agora mesmo.

Aí, vai caber a você fazer a escolha daquele que é o melhor para você nesse momento. Pode ser aquele que tem o menor custo anual ou aquele que tem mais limite de crédito ou aquele que te dá mais vantagens em pontos ou benefícios. Aí, é com você.

4 – A opção de pagamento da fatura em débito automático

Agora, vamos falar de uma coisa que gera polêmicas: o tal do débito automático. A verdade é que ele também pode ser bom ou ruim para você. Aqui, vamos falar especificamente do uso do débito automático para o cartão de crédito, ok?

A ideia é boa porque o cartão de crédito tem juros muito altos. E isso quer dizer que você tem, obrigatoriamente, que pagar a fatura todos os meses. Porque se não fizer isso, você terá problemas com os juros, com o rotativo, com as parcelas.

Aí que o débito automático acaba sendo bom, se a gente pensar nisso. Ele vai te ajudar a evitar ficar sem pagar a fatura do cartão. Assim sendo, também vai ser importante para você não entrar na tal da bola de neve dos juros.

Agora, a dica aqui é ter cuidado para sempre jogar a data de vencimento da fatura após você receber o seu salário ou a sua renda. Porque se o débito automático cair e você tiver sem dinheiro na conta vai ter outros problemas, que podem ser ainda piores, né.

5 – O bom planejamento financeiro da sua vida pessoal

A última dica que temos não é diretamente voltada para o cartão de crédito. No entanto, acaba sendo útil para essa área também. Então, note que para que todos os passos e as dicas acima deem certo, você vai ter que ter um bom planejamento financeiro. Ok?

É a partir disso que você começa a ver que compras à vista são melhores do que à prazo. Seja pelo desconto que gera ou por que não força você a usar o crédito. Além do mais, somente com o bom planejamento é que você vai fazer o bom uso do cartão de crédito.

Então, comece a ter controle sobre o quanto você ganha e o quanto você gasta. Comece a considerar mais as suas compras menores e as do cartão de crédito. E saiba que o cartão não tem que ser usado até o limite, ao contrário, quanto menos usar, melhor para você.

PROPAGANDA