Aprenda 5 dicas para precificar os seus produtos e serviços

2

O preço de um produto ou serviço tem um peso estratégico em qualquer negócio. Ele pode ser a diferença entre o sucesso e a falência de uma empresa, por exemplo. Mas, nem todo empreendedor sabe como colocar preço nos seus produtos.

Afinal de contas, saber precificar os produtos é essencial para ter mais competitividade à margem de lucro. O que também acaba sendo um diferencial no mercado. E para sanar as dúvidas sobre como precificar seus produtos e seus serviços, criamos este conteúdo.

Por último, considere que definir o valor de venda adequada de um produto ou serviço depende do equilíbrio. E esse equilíbrio tem que ser feito através de cálculos, entre o preço de mercado e o valor calculado em função dos custos. Isso sem considerar as despesas da empresa.

As dicas para encontrar os preços corretos

Por isso, a precificação de um produto ou serviço envolve diretamente a identificação de qual valor vai gerar mais competitividade, atratividade e lucratividade para o negócio.

PROPAGANDA

Nesse cálculo, o empresário deve considerar dois aspectos básicos: o mercadológico externo e o financeiro interno.

Acha isso muito difícil? Saiba que não é! Confira abaixo 5 dicas inteligentes e que vão fazer toda a diferença na hora de colocar o preço certo no seu produto ou na sua prestação de serviço.

Dica número 1 – Giro do Produto

A primeira coisa importante para precificar um produto é justamente ficar atento ao giro do seu produto.

Quanto maior for o giro do produto, ou seja, quanto menor for o tempo que ele demora no estoque, então, menor tende a ser sua margem de lucro. É uma regra financeira que funciona bem.

Ao passo que o giro do produto precisa ser suficiente para cobrir os gastos fixos da sua empresa. Por isso, quanto mais o produto fica em estoque, mais caro ele tende a ser.

Isso explica o fato porque ele estará superando o ponto de equilíbrio. E a cada mês que passa, para isso acontecer, a sua margem de lucro deve ser multiplicada pelo giro e ser igual ou superior às suas despesas fixas.

Basicamente, o que falamos aqui é o seguinte: a sua margem de lucro multiplicada pelo giro deve ser igual ou superior às suas despesas fixas. Combinado?

Dica número 2 – Preço da Concorrência

Mais uma das dicas é o seguinte: observe o preço da concorrência. Depois, procure se diferenciar dos concorrentes. E isso pode ser feito na apresentação do produto, no processo de venda, no ponto comercial ou na venda de kits também.

Isso até pode reduzir a sua margem de lucro, mas, por outro lado, vai aumentar o tíquete médio do cliente. Entendeu?

Dica número 3 – Público Alvo

A terceira dica é sobre saber como identificar o seu público alvo. E isso vai depender das expectativas do seu público, também.

Aí, tem que analisar o preço de venda dos seus produtos ou serviços. E esses preços devem estar ajustados ao cliente.

Observe que o que o seu cliente busca é agilidade. Portanto, leve em conta diferenciais como as entregas em menor tempo. Esse conforto pode até ser pago por um valor um pouco maior, por exemplo. Se você foca no que o cliente quer, você tem sucesso, quase sempre.

Para ter um preço fechado, você tem que saber se cuida de tudo, como se faz a entrega com exclusividade, por exemplo. Ou se o cliente tem que ir buscar. E tem que considerar a disponibilidade do produto também, já que o cliente tem pressa na entrega, né.

Em alguns casos, o cliente é menos sensível ao preço. Ao passo que você pode melhorar sua margem  de lucro com o valor de venda mais alto. Aliás, se a sua margem permitir, você pode entregar o combo, que soma a agilidade e o conforto da entrega.

Inclusive, esse pode ser um diferencial frente aos seus concorrentes.

Dica número 4 – Preço de Aquisição

A nossa dica número 4 diz sobre comprar.

Assim como o preço de venda é definido pelo mercado, a sua melhor chance de aumentar os lucros é reduzindo o preço de aquisição dos seus produtos.

Então, o que você faz? Nada além de negociar a compra dos seus produtos com os seus fornecedores. Outra coisa é planejar as suas compras para otimizar os custos com frete e embalagem. Todo esse estudo é fundamental porque vai melhorar a sua margem de venda.

Uma última dica ainda sobre o preço de aquisição é sobre fazer compras em conjunto com parceiros. Isso também pode aumentar o poder de barganha que você tem, em função do aumento na quantidade que será comprada.

É aquela ideia de comprar por atacado ou varejo, sabe? Quanto maior o volume, menor o preço. Basicamente, dá para fazer isso também, quando se quer ter um preço menor para adquirir os produtos.

Dica número 5 – Promoções

Por fim, a dica é um tanto controvérsia, mas vamos dar um dos pontos de vistas aqui. Simplesmente, evite as promoções a todo momento. Isso porque se você fizer promoções continuamente, o cliente vai se acostumar com o preço promocional e deixar de adquirir pelo preço regular.

Por exemplo, se em toda sexta-feira você tem promoções de produtos, saiba que depois de um tempo os seus clientes passarão a visitar a sua loja apenas nesse momento, nas sextas-feiras. Isso, claro, para aproveitar o desconto.

Então, como é que se faz promoções? Uma boa ideia é programar as datas especiais que merecem tais descontos, como Dia das Mães e dos Pais. Incentive a compra, por exemplo, com os descontos progressivos, o que acaba sendo sempre uma boa ideia.

PROPAGANDA