Os 5 melhores investimentos de 2019 – da poupança às ações e bitcoins

13

O ano de 2019 já está no meio. E isso quer dizer que ainda temos muito tempo para lucrar no mercado financeiro. Isso só acontece com os investimentos financeiros. E a boa notícia é que existem diversas opções de aplicações que são rentáveis atualmente.

Da renda fixa, que são aqueles mais seguros, temos a poupança, o Tesouro IPCA e o CDB. Já do lado da renda variável, mais lucrativa e mais arriscada, temos as ações e os bitcoins. Saiba mais sobre cada uma dessas opções.

E leve em conta que antes de investir o seu dinheiro, o ideal é você fazer um teste sobre o seu perfil financeiro, lembrando que sempre é melhor começar pelos da renda fixa, que são menos arriscados e mantém o poder de compra do investidor.

1 – Poupança

A poupança ainda é um investimento muito tradicional e seguro no país. Para quem não tem o hábito de investir, pode ser considerado o primeiro passo para o sucesso financeiro e para o caminho da riqueza.

PROPAGANDA

Por isso, a caderneta da poupança continua sendo uma boa ideia para quem quer poupar e investir dinheiro. Lembrando que não tem limites de depósitos e tem alta liquidez, sendo que os valores podem ser sacados a qualquer momento.

2 – Tesouro IPCA

Especificamente para o ano de 2019, o Tesouro IPCA aparece como principal atratividade entre os títulos públicos do governo. Isso porque ele segue a inflação e é ideal para proteger o capital do investidor.

Com a alta do dólar e uma revisão justa de crescimento no país, o Tesouro IPCA é uma ótima ideia para quem busca ganhos acima da poupança. Títulos como de 2035 e 2045 são opções interessantes que rendem acima dos 5% do IPCA, descontando o Imposto de Renda.

3 – CDB

Os Certificados de Depósitos Bancários estão na lista dos melhores investimentos do país há algum tempo. O mesmo deve acontecer em 2019 e 2020. Isso porque eles são bastante específicos para cada tipo de objetivo financeiro.

Os títulos são ligados ao CDI e pagam valores bem melhores do que a poupança, por exemplo. Lembrando que quanto maior é o prazo de investimento, maior também será a rentabilidade do investidor.

4 – Ações

Do lado das ações, que fazem parte da renda variável, portanto, são investimentos mais arriscados, o que temos são os papéis dos bancos como principais escolhas.

Vale citar o Itaú e o Bradesco, por exemplo, que se mostraram atrativos desde o início do ano. Eles devem expandir suas linhas de crédito e gerar bons negócios até o fim do ciclo anual.

5 – Bitcoin

O Bitcoin vem atraído a curiosidade de muita gente. E, nos números, o que se dá para ver é que no final de 2017 esse tipo de investimento atingiu mais de 1.300% de retorno aos seus investidores.

No ano seguinte, porém, a moeda teve queda e caiu 60%. Para este ano, o que se espera até aqui é que não se deve ter uma valorização tão exponencial quanto a de 2017. No entanto, acredita-se na recuperação da moeda, sim.

O que precisa ser considerado é que esse é um investimento dos mais arriscados e precisa ser muito bem estudado antes de o investidor aplica dinheiro nele.

PROPAGANDA