O que é Renda Fixa e por que investir?

22

Se você quer investir e não sabe por onde começar, então a Renda Fixa é o mais indicado nesse momento. É o investimento mais utilizado pelos perfis conversadores e moderados, que buscam guardar dinheiro para futuras emergências, para aposentadoria, aumentar o patrimônio ou ter uma renda extra. O motivo é bastante simples: este investimento é a melhor forma de poupar e investir com segurança.

Se você encontra nessa situação, fique tranquilo que iremos ajudar a solucionar esse desafio.

O que é Renda Fixa?

É o grupo de investimento onde você empresta seu dinheiro para o governo, banco ou uma empresa, e recebe os juros como rendimentos no final do prazo determinado.

O que é Renda Fixa
O que e Renda Fixa

Segue alguns exemplos desse grupo:

  • Poupança – empreste seu dinheiro para o banco
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB) – empreste seu dinheiro para o banco
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI) – invista no setor imobiliário
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) – invista no setor do agronegócio
  • Tesouro Direto – invista em títulos públicos

Por que investir?

Ele é simples, pois geralmente só precisa de uma conta corrente. Também é conhecido por ser seguro, já que são garantidos pelo seu emissor. No momento de sua aquisição, você pode prever seu rendimento, por isso o nome renda fixa. Já o custo e/ou tributação irá depender do tipo escolhido.

É ideal você diversificar o seu capital, pois assim você consegue aumentar seus ganhos e diminuir o risco.

PROPAGANDA

Tributação dos rendimentos

Tributação dos rendimentos

Antes de investir em uma aplicação, sempre fique atento a tributação que incide sobre os rendimentos, pois ela pode impactar no seu ganho. As corretoras e os bancos, muitas vezes não explicam direito esse tópico, pois querem somente vender e bater suas metas. Vale ressaltar que a tributação incide somente sobre o rendimento e do total aplicado.

O Imposto de Renda incide na maioria dos investimentos, só alguns que possuem o incentivo da isenção, como a Poupança, LCI, LCA e debêntures incentivadas. Ele é tributado de forma regressiva, ou seja, quanto mais tempo deixar seu dinheiro aplicado menos imposto irá pagar. Abaixo segue tabela:

  • Investimentos de até 180 dias = alíquota de 22,5%
  • De 181 a 360 dias = alíquota de 20%
  • De 361 a 720 dias = alíquota de 17,5%
  • Acima de 720 dias = alíquota de 15%

Em caso de resgate com menos de 30 dias, também tem a cobrança do imposto sobre operações financeiras (IOF).

Modalidades dos títulos

A Renda Fixa oferece muitas aplicações, que irão variar de acordo com a modalidade escolhida. Saiba mais sobre elas:

  • Prefixados: no momento de sua aquisição já define sua rentabilidade fixa até a data do vencimento, evitando surpresas na hora do resgate.
  • Pós-fixados: são os títulos que sua rentabilidade irá variar de acordo com o indexador escolhido, geralmente a taxa Selic ou o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Dessa forma, ele variará de acordo com as oscilações do mercado, o que poderá ter um ganho melhor ou pior que a prefixada.
  • Híbridos: eles tem uma parte da rentabilidade prefixada e outra parte indexada. Alguns títulos oferecem por exemplo, pagamento da rentabilidade 2% + CDI.

Como puderam perceber, no mercado financeiro brasileiro existem muitas possibilidades para você investir. Então faça seu planejamento, avaliando seu perfil, definindo seus objetivos, metas e prazos. Encontre a melhor instituição financeira ou corretora para adquiri-los, escolha a que te dê maior rentabilidade e suporte.

Então não perca mais tempo, comece a fazer com que seu dinheiro trabalhe por você!

No próximo texto vamos explicar detalhadamente os tipos de investimentos de renda fixa existentes no mercado financeiro brasileiro. Fique ligado no nosso site para acompanhar as atualizações!

PROPAGANDA